Oração de São Francisco

Senhor, fazei-me um instrumento de vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor,

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão

Onde houver discórdia, que eu leve a união,

Onde houver dúvidas, que eu leve a fé,

Onde houver erro, que eu leve a verdade,

Onde houver desespero, que eu leve a esperança,

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria,

Onde houver trevas, que eu leva a luz.

Mestre, fazei que eu procure menos

Ser consolado do que consolar,

Ser compreendido do que compreender,

Ser amado do que amar.

Pois é dando que se recebe,

É perdoando que se é perdoado,

É morrendo que se vive para a vida eterna!

Oração de louvor e ação de graças

Onipotente, altíssimo, santíssimo Deus, pai santo e justo,

Senhor e rei dos céus e da terra.

Por vossa santa vontade e pelo vosso único filho,

criastes no Espírito Santo, todos os seres espirituais e corporais,

fizeste-nos à vossa imagem e semelhança (Gn. 1,26 - 2,15)

e nos colocastes no paraíso e nós caímos por nossa culpa.

Rendemo-vos graças, se por vosso Filho nos criastes,pelo mesmo verdadeiro e santo amor com que nos amastes (Jo 17,26)

e fizestes nascer, como verdadeiro Deus e verdadeiro homem,

da gloriosa, beatíssima, santa e sempre Virgem Maria,

e quisestes que nós, cativos fôssemos remidos por sua cruenta morte na cruz.

E damo-vos graças porque o vosso mesmo filho há de voltar na gloria

de sua majestade, para lançar ao fogo eterno os malditos que não quiserem

fazer penitência e não vos reconheçam, e dizer a todos:

Vinde, benditos do meu Pai, tomai posse do reino preparado para vós desde a criação do mundo (Mt. 25,34).

Oração de louvor

Onipotente, santíssimo, altíssimo e soberano Deus,que sois todo o bem, o sumo bem, a plenitude do bem, nós vos tributamos todo o louvor, toda a glória, toda a ação de graças, toda a exaltação, e todo o bem. Assim seja, Assim seja. Amém.

Oração à Santa Virgem Maria

Santa Virgem Maria, não há mulher nascida no mundo semelhante a vós,filha e serva do Altíssimo rei e pai celestial.

Mãe de nosso Senhor Jesus Cristo,esposa do Espírito Santo rogai por nós com São Miguel Arcanjo e todas as virtudes do céu, e todos os Santos junto à vosso Santíssimo e dileto Filho, nosso Senhor e Mestre. Amém.

Oração diante do crucifixo

Segundo o testemunho de alguns antigos manuscritos, São Francisco rezou esta oração no momento em que estava diante do crucifixo de São Damião e recebia o seguinte encargo: "Francisco, vai reconstruir minha casa".

Ó glorioso Deus, altíssimo, iluminai as trevas do meu coração,

Concedei-me uma fé verdadeira, uma esperança firme e um amor perfeito.

Dai-me Senhor, o reto sentir, e conhecer, a fim de que possa cumprir o sagrado encargo que verdade acabais de dar-me. Amém.

Saudação à Virgem Maria

Esta saudação tão singela deixa entrever a grande veneração de São Francisco pela Virgem Maria, sua Mãe e Senhora, cuja capelinha: "da Porciúncula" (Nossa Senhora dos Anjos) fora o berço da Ordem e se conservou, através dos séculos, foco de piedade Franciscana.

Salve ó Senhora Santa, Rainha Santíssima, Mãe de Deus, ó Maria, que sois Virgem feita igreja, eleita pelo Santíssimo Pai celestial, que vós consagrou por seu Santíssimo e dileto Filho e o Espírito Santo Paráclito.

Em vós residiu e reside toda plenitude da graça e todo o bem.

Salve ó palácio do Senhor!

Salve ó tabernáculo do Senhor!

Salve ó morada do Senhor!

Salve ó manto do Senhor!

Salve ó serva do Senhor!

Salve ó mãe do Senhor!

E salve vós todas, ó santas virtudes derramadas, pela graça e iluminação do Espírito Santo, nos corações dos fiéis, transformando-os de infiéis em fiéis servos de Deus! Amém.

Cântico das Criaturas

Quase moribundo, compôs São Francisco o Cântico das Criaturas. Até o fim da vida queria ver o mundo inteiro num estado de exaltação e louvor à Deus. No Outono de 1225, enfraquecido pelos estigmas e enfermidades, ele se retirou para São Damião, onde compôs esta bela oração.

Louvado seja Deus na natureza,

Mãe gloriosa e bela da Beleza,

E com todas as suas criaturas;

Pelo irmão Sol, o mais bondoso

E glorioso irmão pelas alturas,

O verdadeiro, o belo, que ilumina

Criando a pura glória - a luz do dia!

Louvado seja pelas irmãs Estrelas,

Pela irmã Lua que derrama o luar,

Belas, claras irmãs silenciosas

E luminosas, suspensas no ar.

Louvado seja pela irmã Nuvem que há de

Dar-nos a fina chuva que consola;

Pelo Céu azul e pela Tempestade;

Pelo irmão Vento, que rebrama e rola.

Louvado seja pela preciosa,

Bondosa água, irmã útil e bela,

Que brota humilde. é casta e se oferece

A todo o que apetece o gosto dela.

Louvado seja pela maravilha

Que rebrilha no Lume, o irmão ardente,

Tão forte, que amanhece a noite escura,

E tão amável, que alumia a gente.

Louvado seja pelos seus amores,

Pela irmão madre Terra e seus primores,

Que nos ampara e oferta seus produtos, árvores, frutos, ervas, pão e flores.

Louvado seja pelos que passaram

Os tormentos do mundo dolorosos,

E, contentes, sorrindo, perdoaram;

Pela alegria dos que trabalham,

Pela morte serena dos bondosos.

Louvado seja Deus na mãe querida,

A natureza que fez bela e forte:

Louvado seja pela irmã Vida

Louvado seja pela irmã Morte. Amém.

Cântico do irmão Sol

Quase cego, sozinho numa cabana de palha, em estado febril e atormentado pelos ratos, São Francisco deixou para a humanidade este canto de amor ao Pai de toda a Criação.

A penúltima estrofe, que exalta o perdão e a paz, foi composta em Julho de 1226 no palácio episcopal de Assis, para pôr fim a uma desavença entre o Bispo e o Prefeito da cidade. Estes poucos versos bastaram para impedir a guerra civil. A última estrofe, que acolhe a morte, foi composta no começo de Outubro de 1226.

Altíssimo, onipotente e bom Deus, Teus são o louvor, a glória, a honra e toda benção.

Só a Ti, Altíssimo, são devidos, e homem algum é digno de te mencionar.

Louvado sejas, meu Senhor, com todas as Tuas criaturas.

Especialmente o irmão Sol, que clareia o dia e com sua luz nos ilumina.

Ele é belo e radiante, com grande esplendor de Ti, Altíssimo é a imagem.

Louvado sejas meu senhor,

pela irmã Lua e as Estrelas, que no céu formastes claras, preciosas e belas.

Louvado sejas meu senhor, pelo irmão Vento, pelo ar ou neblina, ou sereno e de todo tempo pelo qual as Tuas criaturas dais sustento.

Louvado sejas meu senhor,

pela irmã Água, que é muito útil e humilde e preciosa e casta.

Louvado sejas meu senhor,

pelo irmão Fogo, pelo qual iluminas a noite, e ele é belo e jucundo e rigoroso e forte.

Louvado sejas meu senhor,

pela nossa irmã a mãe Terra, que nos sustenta e nos governa, e produz frutos diversos, e coloridas flores e ervas.

Louvado sejas meu senhor,

pelos que perdoam por teu amor e suportam enfermidades e tribulações.

Bem aventurados os que sustentam a paz, que por Ti, Altíssimo serão coroados.

Louvado sejas meu senhor,

pela nossa irmã a morte corporal, da qual homem algum pode escapar.

Ai dos que morrerem em pecado mortal!

Felizes os que ela achar conforme à Tua Santíssima vontade, porque a segunda morte não lhes fará mal.

Louvai e bendizei a meu Senhor, e daí lhes graças e servi-o com grande humildade. Amém.