Consagração a Nossa Senhora

Oh! Santa Mãe Dolorosa de Deus, oh! Virgem Dulcíssima:

Eu vos ofereço meu coração para que o conserveis intacto, como Vosso Coração Imaculado.

Eu vos ofereço a minha inteligência, para que ela conceba apenas pensamentos de paz e bondade, de pureza e verdade. Eu vos ofereço minha vontade, para que ela se mantenha viva e generosa ao serviço de Deus. Eu vos ofereço meu trabalho, minhas dores, meus sofrimentos, minhas angústias, minhas tribulações e minhas lágrimas, no meu presente e no meu futuro para serem apresentadas por Vós a Vosso Divino Filho, para purificação de minha vida. Mãe compassiva, eu me refugio em vosso Coração Imaculado, para acalmar as dolorosas palpitações de minhas tentações, de minha aridez, de minha indiferença e das minhas negligências. Escutai-me, oh! Mãe, guiai-me, sustentai-me e defendei-me contra todo perigo da alma e do corpo, agora e para toda a eternidade. Assim seja.

Oh! minha Senhora e minha Mãe, eu me ofereço todo a vós, e em prova da minha devoção para convosco, vos consagro neste dia, meus olhos, meus ouvidos, minha boca, meu coração e todo o meu ser; e porque sou vosso, oh! incomparável mãe, guardai-me e defendei-me como coisa e propriedade vossa.

V. Lembra-vos que vos pertenço, terna Mãe, Senhora nossa.

R. Ah! Guardai-me e defendei-me como coisa e propriedade vossa.

Oh! coração Imaculado de Maria, por vosso amor estou resolvido a não admitir neste dia nenhum mau pensamento e juízo temerário.Maria Santíssima, ajudai-me a vencer todas as tentações dos inimigos. Ave-Maria.

Oh! coração Imaculado de Maria, por vosso amor estou resolvido a não dizer neste dia nenhuma mentira ou palavra indecente.Purificai, oh! Mãe Benigníssima esta minha língua. Ave-Maria.

Oh! coração Imaculado de Maria, por vosso amor estou resolvido a não fazer neste dia nenhuma ação pecaminosa e a fugir de todas as ocasiões e perigos.Impetrai-me oh! Virgem Santíssima, o precioso dom da castidade e alcançai-me que em todas as minhas ações agrade ao meu Senhor e dê gosto também ao vosso Puríssimo Coração. Ave-Maria.

Consagração à Virgem Maria

Oh! Sabedoria eterna e encarnada, amabilíssimo e adorável Jesus, verdadeiro Deus e verdadeiro homem, Filho único do Eterno Pai e de Maria sempre Virgem!

Eu Vos adoro profundamente no seio e nos esplendores de Vosso Pai, durante a eternidade, e no seio virginal de Maria, Vossa digníssima Mãe, no tempo da Vossa Encarnação.

Dou-Vos graças por Vos terdes aniquilado a Vós mesmo, tomando a forma de um escravo para libertar-me da cruel escravidão do demônio .

Eu Vos louvo e glorifico por terdes querido submeter-Vos em tudo a Maria, Vossa santa Mãe, a fim de tornar-me, por Ela, Vosso fiel escravo.

Mas eis que, ingrato e infiel como sou, não tenho cumprido as promessas e votos que tão solenemente Vos fiz no meu batismo; não tenho cumprido os meus deveres e não mereço ser chamado Vosso filho e nem Vosso escravo.

E como nada há em mim que não mereça a Vossa repulsa e a Vossa có1era, já não ouso aproximar-me, sozinho, da vossa santíssima e augustíssima Majestade.

Recorro, pois, à intercessão e a misericórdia de Vossa Santa Mãe que me destes para Medianeira junto de Vós; é por intermédio d'Ela que espero obter de Vós a contrição e o perdão dos meus pecados, a aquisição e a conservação da Sabedoria.

Eu Vos saúdo, pois, oh! Maria Imaculada, tabernáculo vivo da Divindade, onde a Sabedoria eterna escondida quer ser adorada pelos Anjos e pelos homens

Eu Vos saúdo, oh! Rainha do céu e da terra, a cujo império está sujeito tudo o que existe abaixo de Deus.

Eu Vos saúdo, oh! Refúgio seguro dos pecadores, cuja misericórdia a ninguém jamais faltou.

Atendei aos desejos que tenho da divina Sabedoria e recebei, para isso, os votos e ofertas que a minha baixeza Vos apresenta.

Eu, (Nome)., pecador infiel, renovo e ratifico hoje nas Vossas mãos, as promessas do meu batismo.

Renuncio para sempre a satanás, às suas pompas e suas obras e dou-me inteiramente a Jesus Cristo, Sabedoria encarnada, para segui-Lo, carregando a minha cruz todos os dias da minha vida, e para Lhe ser mais fiel do que fui no passado.

Escolho-Vos, hoje, oh! Maria, na presença de toda a corte celeste, para minha Mãe e Senhora;

Entrego-Vos e consagro-Vos, na qualidade de escravo, o meu corpo e a minha alma, os meus bens interiores e exteriores e até o próprio valor das minhas boas obras passadas, presentes e futuras, deixando-Vos pleno e total direito de dispor de mim e de tudo o que me pertence, sem exceção alguma, segundo o Vosso agrado e para maior glória de Deus, no tempo e na eternidade.

Recebei, oh! Virgem benigna, esta pequena oferta da minha escravidão, em união e em honra da submissão que a Sabedoria eterna quis ter da Vossa maternidade; em homenagem ao poder que ambos tendes sobre este verme e miserável pecador, e em ação de graças pelos privilégios com que a Santíssima Trindade Vos favoreceu.

Prometo que, de hoje em diante, desejo, como Vosso verdadeiro escravo, procurar a Vossa honra e obedecer-Vos em tudo.

Oh! Mãe admirável, apresentai-me ao Vosso querido Filho na qualidade de escravo eterno a fim de que, tendo-me resgatado por Vós, por Vós me receba.

Oh! Mãe de misericórdia, concedei-me a graça de alcançar a verdadeira Sabedoria de Deus e de colocar-me, por isso, no número daqueles que amais, ensinais, guiais, alimentais e protegeis como vossos filhos e escravos.

Oh! Virgem fiel, tornai-me em tudo um tão perfeito discípulo, imitador e escravo da Sabedoria encarnada, Jesus Cristo, Vosso Filho, que eu chegue, por Vossa intercessão e segundo o Vosso exemplo, à plenitude da Sua idade na terra e da Sua glória no Céu. Assim seja.

Consagração Monfortina ao Imaculado Coração

Oh! Sabedoria eterna e encarnada, amabilíssimo e adorável Jesus, verdadeiro Deus e verdadeiro homem, Filho único do Eterno Pai e de Maria sempre Virgem!

Eu Vos adoro profundamente no seio e nos esplendores de Vosso Pai, durante a eternidade, e no seio virginal de Maria, Vossa digníssima Mãe, no tempo da Vossa Encarnação.

Dou-Vos graças por Vos terdes aniquilado a Vós mesmo, tomando a forma de um escravo para libertar-me da cruel escravidão do demônio.

Eu Vos louvo e glorifico por terdes querido submeter-Vos em tudo a Maria, Vossa santa Mãe, a fim de tornar-me, por Ela, Vosso fiel escravo.

Mas eis que, ingrato e infiel como sou, não tenho cumprido as promessas e votos que tão solenemente Vos fiz no meu batismo; não tenho cumprido os meus deveres e não mereço ser chamado Vosso filho e nem Vosso escravo. E como nada há em mim que não mereça a Vossa repulsa e a Vossa cólera, já não ouso aproximar-me, sozinho, da vossa santíssima e augustíssima Majestade.

Recorro, pois, à intercessão e a misericórdia de Vossa Santa Mãe que me destes para Medianeira junto de Vós; é por intermédio d'Ela que espero obter de Vós a contrição e o perdão dos meus pecados, a aquisição e a conservação da Sabedoria.

Eu Vos saúdo, pois, ó Maria Imaculada, tabernáculo vivo da Divindade, onde a Sabedoria eterna escondida quer ser adorada pelos Anjos e pelos homens

Eu Vos saúdo, ó Rainha do céu e da terra, a cujo império está sujeito tudo o que existe abaixo de Deus.

Eu Vos saúdo, ó Refúgio seguro dos pecadores, cuja misericórdia a ninguém jamais faltou. Atendei aos desejos que tenho da divina Sabedoria e recebei, para isso, os votos e ofertas que a minha baixeza Vos apresenta.

Eu, (Nome)., pecador infiel, renovo e ratifico hoje nas Vossas mãos, as promessas do meu batismo. Renuncio para sempre a satanás, às suas pompas e suas obras e dou-me inteiramente a Jesus Cristo, Sabedoria encarnada, para segui-Lo, carregando a minha cruz todos os dias da minha vida, e para Lhe ser mais fiel do que fui no passado.

Escolho-Vos, hoje, ó Maria, na presença de toda a corte celeste, para minha Mãe e Senhora; entrego-Vos e consagro-Vos, na qualidade de escravo, o meu corpo e a minha alma, os meus bens interiores e exteriores e até o próprio valor das minhas boas obras passadas, presentes e futuras, deixando-Vos pleno e total direito de dispor de mim e de tudo o que me pertence, sem exceção alguma, segundo o Vosso agrado e para maior glória de Deus, no tempo e na eternidade.

Recebei, ó Virgem benigna, esta pequena oferta da minha escravidão, em união e em honra da submissão que a Sabedoria eterna quis ter da Vossa maternidade; em homenagem ao poder que ambos tendes sobre este verme e miserável pecador, e em ação de graças pelos privilégios com que a Santíssima Trindade Vos favoreceu.

Prometo que, de hoje em diante, desejo, como Vosso verdadeiro escravo, procurar a Vossa honra e obedecer-Vos em tudo.

Oh! Mãe admirável, apresentai-me ao Vosso querido Filho na qualidade de escravo eterno a fim de que, tendo-me resgatado por Vós, por Vós me receba.

Oh! Mãe de misericórdia, concedei-me a graça de alcançar a verdadeira Sabedoria de Deus e de colocar-me, por isso, no número daqueles que amais, ensinais, guiais, alimentais e protegeis como vossos filhos e escravos.

Oh! Virgem fiel, tornai-me em tudo um tão perfeito discípulo, imitador e escravo da Sabedoria encarnada, Jesus Cristo, Vosso Filho, que eu chegue, por Vossa intercessão e segundo o Vosso exemplo, à plenitude da Sua idade na terra e da Sua glória no Céu. Assim seja.

Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Texto da Consagração ao Imaculado Coração de Maria do Movimento Sacerdotal e Leigo Mariano.

Virgem de Fátima, Mãe de misericórdia, Rainha do Céu e da Terra, Refúgio dos pecadores, nós, aderindo ao Movimento Mariano, consagramo-nos de modo especialíssimo ao Vosso Coração Imaculado.

Com este ato de Consagração pretendemos viver, convosco e por meio de Vós, todos os compromissos assumidos na nossa Consagração batismal .

Comprometemo-nos, igualmente, a realizar em nós a conversão interior tão pedida no Evangelho, a qual nos liberte de todo o apego a nós mesmos e dos compromissos fáceis com o mundo, para estarmos, como Vós, sempre e unicamente dispostos a fazer a Vontade do Pai.

Desejamos confiar-Vos, a Vós Mãe dulcíssima e misericordiosa, a nossa vida e vocação cristã, para que de tudo disponhais para os Vossos desígnios de salvação nesta hora decisiva que pesa sobre o mundo.

Comprometemo-nos a vivê-la segundo os Vossos desejos, em particular no espírito de oração e de penitência, na participação fervorosa da Eucaristia, no apostolado, na reza diária do terço e num modo austero de vida conforme ao Evangelho, o qual dê, a todos, bom exemplo de observância da Lei de Deus e do exercício das virtudes cristãs, especialmente da pureza.

Prometemo-vos ainda manter-nos unidos ao Santo Padre, à Hierarquia e aos nossos Sacerdotes, de modo a opormos uma barreira à onda de contestação do Magistério, que ameaça a Igreja até aos fundamentos.

Sob o Vosso maternal amparo queremos tornar-nos apóstolos da necessidade, tão atual, de oração e amor ao Santo Padre, para quem suplicamos a Vossa especial proteção.

Prometemo-Vos, por último, levar quanto nos for possível, as almas com quem entrarmos em contacto a renovar a sua devoção para conVosco.

conscientes de que o ateísmo fez naufragar na fé grande número de fiéis, que a dessacralização entrou no Templo Santo de Deus, de que o mal e o pecado inundam cada vez mais o mundo, levantamos confiantes os nossos olhares para Vós, Mãe de Jesus e Mãe nossa, compassiva e poderosa, e ousamos de novo invocar e esperar de Vós a salvação para todos os vossos filhos, oh! clemente, oh! piedosa, oh! doce sempre Virgem Maria.